Queijo Da Canastra Tradicional – Meia Peça – Fazenda Jacob – 600g (aprox.)

R$59,00

Em estoque

Como é este queijo?

Atributos do delicioso Queijo Da Canastra Tradicional – Meia Peça – Fazenda Jacob – 600g (aprox.).

Descrição

Conheça o queijo da Canastra tradicional do Jacob

Quando falamos de queijo da Canastra tradicional precisamos citar o famoso queijo da Fazenda Jacob.

Na fazenda o produtor Vivaldo e sua mulher Dhaniella vivem o verdadeiro espírito do produtor artesanal com uma rotina diária, 7 dias por semana, de ordenhar as suas vaquinhas (todas com nomes) e assim iniciar o preparo do seu famoso queijo.

O queijo do Jacob é o que podemos chamar de o clássico queijo da Canastra, ele possui casca amarela, massa branquinha e sabor levemente ácido. A meia peça tem cerca de 600g, mas você encontra por aqui opções de Peça Inteira (1,2kg aproximadamente) e a versão Merendeiro (350g aproximadamente).

Afinal o que é o queijo da Canastra?

O queijo da canastra é considerado um patrimônio nacional e foi reconhecido como tal em 2008 pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Sua receita vem dos antigos imigrantes de Portugal que, há 200 anos atrás, trouxeram seu conhecimento de produção de queijo para o Brasil colônia. Os “antigos” na região dizem que o queijo era feito apenas para o sustento das famílias para conseguir aproveitar o leite que sobrava das ordenhas mas aos poucos ele começou a ser vendido em outros vilarejos.

A receita do queijinho da Canastra é simples. Utiliza-se apenas o leite cru de vaca, o leite puro mesmo, o pingo, que é um fermento natural dos próprios queijos, o coalho e sal a gosto. Após isso o queijo é virado na tábua de maturação diariamente até adquirir o aspecto tradicional dele.

Em relação a maturação, normalmente o Canastra é encontrado com mais de 22 dias de maturação. Que dá ao queijo um sabor marcante e deixa ele perfeito para o uso na gastronomia e na harmonização com cervejas e vinhos especiais.

Vale ressaltar que o queijo da Canastra não é um tipo de queijo como muitos pensam, na realidade só podem ser chamados de autênticos Canastras os queijos produzidos na região da Serra da Canastra, mas especificamente os produzidos em 7 municípios: Delfinópolis, Vargem Bonita, Piumhi, São Roque de Minas, Medeiros, Bambuí e Tapiraí.

Nos queijos feito na área de procedência existe uma etiqueta de procedência, que garante a origem do produto, ela garante o que o queijo que está sendo consumido segue os modos de produção tradicionais, que o produtor está regularizado e dificulta a falsificação dos nossos amados Canastras. Com o número da etiqueta você pode rastrear o queijo neste link aqui.

Para conhecer mais sobre o queijo da Canastra indicamos conhecer o trabalho da Aprocan.

Como consumir o queijo da Canastra?

O queijo da Canastra é um queijo super versátil, pode ser consumido puro no café da manhã, por exemplo, ou em receitas de massas, risotos e tudo que sua imaginação permitir.

No café da manhã nossa sugestão é cortar finas fatias do queijo e levar elas para a frigideira, o queijo vai passar por uma transformação e criar uma crosta deliciosa.

Para harmonizar o queijo da Canastra com vinhos indicamos um belo Carbernet Franc que apresentam aromas de cranberry, rosas e especiarias (ou belo vinho frutado). Garantimos que vai ficar maravilhoso!

Como armazenar seu queijo?

O queijo da Canastra é queijo vivo, feito com leite cru, então ele continua evoluindo e ganhando complexidade com o tempo.

Se deixado fora da geladeira o queijo vai continuar evoluindo ganhando notas mais complexas e sabor mais intenso, mas também tende a ficar um pouco mais duro e com cristais. Para continuar a maturação, deixe ele em um prato em um lugar com pouca umidade e vire ele a cada dois dias.

Para para a maturação basta enrolar ele em papel filme plástico (Magipack, por exemplo) retirando o máximo de ar possível e guardar ele na área de vegetais de geladeira.

Onde é produzido o queijo do Jacob?

Produzindo queijo desde sempre, com raízes vindas do entorno do chapadão da Serra da Canastra, o produtor Vivaldo adora sentar e contar uma boa história regada a café e queijo.

Iniciou sua produção com apenas 5 vacas, quando a energia ainda nem chegava em sua fazenda e ia a pé toda semana até o centro de São Roque de Minas entregar seus queijos. Pensou em desistir da queijaria devido a dificuldade financeira e pouca valorização de seu trabalho. Sorte a nossa que ele continuou e conquistou seu merecido reconhecimento.

Com queijo de sabor intenso, capaz de conquistar até os paladares mais astutos, Vivaldo é a personificação de um verdadeiro homem da roça, que luta pela sua cultura e pela sua terra.

Região

Serra Da Canastra

Em meio à vegetação nativa exuberante, rica em fontes de água cristalina, solo com fertilidade natural única e por meio das mãos habilidosas dos artesãos é que se produz o queijo da Canastra, de modo semelhante como era produzido pelos portugueses na Ilha da Madeira e Açores, conhecimento que é transmitido de geração para geração. A produção de queijo se funde com a própria história do povo canastreiro, faz parte do estilo de vida das famílias da região e desde o início de sua ocupação caracterizou-se como uma fonte alternativa segura de renda e de sobrevivência, a qual se manteve pouco alterada ao longo dos séculos. O queijo artesanal da Canastra é considerado Patrimônio Cultural do Brasil desde 2008. Na produção são utilizados cerca de 10L de leite e o processo de cura é feito artesanalmente por no mínimo 22 dias. Cada família tem o seu modo tradicional de produção o que cria uma variedade de sabores, aromas e texturas únicas, que fazem com que o queijo da Canastra seja reconhecido mundialmente como um produto especial e exclusivo.

Outros produtos desta região

Serra da Canastra

Você também pode gostar de…