Vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020 – 750ml

R$89,00

Em estoque

SKU: 1.12.000354.01 Categorias: ,

Descrição

Conheça o Vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020

O vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020 é elaborado somente em safras propícias para a produção de vinhos com bom potencial de guarda.

Seleção das uvas manualmente, nos melhores vinhedos da Família Larentis. Elaboração tradicional com controle de temperatura durante a fermentação e maceração prolongada. Realizou a fermentação malolática. Envelhecimento em barricas de carvalho norte-americano por oito meses. Depois de engarrafado descansou na cave por um ano antes de ser comercializado.

O vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020 é o primeiro da excepcional safra de 2020. Feita com a variedade de uvas Merlot e tem graduação alcoólica de 13,5%.

Este vinho possui coloração rubi violáceo intenso, aromas de frutas maduras, como pimentão doce e violeta. No paladar ele é equilibrado, macio e generoso.

A temperatura ideal de serviço é de 16ºC a 18ºC.

O vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020 vem em garrafas de vidro de 750ml.

Como harmonizar o seu vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020?

O vinho da uva Merlot como o Vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020 está entre as bebidas indicadas para iniciantes. Isso se deve ao sabor e aromas frutados, taninos macios e acidez presente.

Graças a estes taninos e a média intensidade, a uva Merlot pode ser harmonizada com uma diversa variedade de pratos. Entre as combinações mais comuns estão as carnes brancas, que têm uma potência de sabor similar, tornando a experiência gastronômica agradável.

Nessa categoria, algumas das sugestões mais comuns são frango, pato e peru assados e cortes suínos menos gordurosos, como o lombo e o pernil. Evite combiná-lo com peixes de sabor suave, pois o vinho costuma sobrepujá-los.

Pratos ou acompanhamentos à base de vegetais também são excelentes opções. Opte por raízes salteadas(como batata e cenoura) e saladas de inverno, geralmente servidas mornas e com ingredientes cozidos.

Uma opção de prato é o beef bourguignon, um ensopado de carne da região da Borgonha, na França, e que tem um molho à base de vinho tinto, cenoura, cebola, salsão, alho e ervas, como tomilho e salsinha.

Para servir um Merlot em uma noite de queijos e vinhos, aposte em tipos maturados e de massa semidura, como gouda, gruyère, estepe, gorgonzola, provolone e parmesão.

Segue aqui nossa indicação de queijos do nosso portfólio:

  • Tulha (Atalaia): um dos mais famosos da A Casa do Produtor, um queijo tipo grana com maturação de 12 meses.
  • Sol do Japi (Pé do Morro): queijo inspirado nos queijos alpinos, amanteigado e muito saboroso.
  • Queijos da Canastra (diversos produtores): o famoso queijo mineiro é um ótima opção para este vinho.

Conheça a história da Uva Malbec

A região de Bordeaux, na França, carrega um status de importância para a enocultura mundial. Além de ser onde se desenvolveram técnicas de vinificação, trata-se do local de origem de importantes uvas viníferas, como a Merlot.

Os primeiros registros dessa uva datam do final do século 18. À época, tinha um caráter secundário em comparação com outras castas, e era utilizada, na maioria das vezes, para fazer blends com outros frutos.

Sua popularidade começou a crescer a partir do século seguinte, se firmando ao norte de Bordeaux, nas sub-regiões de Médoc e do Estuário de Gironde, e se expandindo por toda a França até o século 20.

Em 1956, ocorreu um evento climático conhecido como a “Devastação de Videiras na França”. Após uma forte geada, a grande maioria das plantações de Merlot no país foi dizimada. As vinhas que sobraram foram replantadas, porém sem sucesso, pois estavam contaminadas e acabaram apodrecendo.

Isso fez com que, em 1970, o governo francês banisse novas plantações da uva no país, ação revogada apenas cinco anos mais tarde. Por esse acontecimento recente, quando comparada a outras castas, a quantidade de plantações de Merlot na França ainda é pequena.

Por outro lado, a uva acabou se popularizando em muitos outros lugares. Após a proibição, países como Chile, Argentina, Estados Unidos e Brasil aproveitaram a demanda que já havia no mercado e investiram na produção de vinhos Merlot, fator que perdura até hoje.

No fim de 1990, pesquisadores da Universidade da Califórnia descobriram por meio de um teste de DNA que a Merlot é descendente direta da uva Cabernet Franc e, portanto, “irmã” de outras castas de Bordeaux, como Carménère, Malbec e Cabernet Sauvignon.

Gostou da história? Conheça mais sobre a história deste vinho aqui.

Quem produz o queijo vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020?

O vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020 é produzido pela Larentis!

Degustar um vinho elaborado sob os cuidados de uma tradicional família do setor vitivinícola em cada etapa: é essa a experiência que o consumidor terá toda vez que abrir uma garrafa dos Vinhos Larentis.

Aromas, sabores e sensações se unem pela história de uma vinícola cuja tradição começou ainda em 1876, quando Arcangelo Gabriele Larentis, aos 19 anos, deixou a região do Trento, na Itália, para vir ao Brasil. Foi em terras brasileiras que a família Larentis se tornou uma das primeiras a cultivar as variedades Chardonnay e Cabernet Sauvignon no final da década de 70, e Merlot em Espaldeira no final da década de 80 na região dos FAMÍLIA LARENTIS vinhedos. Naquela época, a produção era destinada a outras vinícolas.

Com gerações cuja paixão pelo vinho moveu trajetórias de vida, não é de se duvidar que a família Larentis atingiria o seu principal sonho: uma vinícola própria, elaborando bebidas nas quais a identidade ecoa nas taças valorizando a qualidade e o cuidado com a produção.

Gostou do vinho Larentis Tinto Merlot Reserva 2020? Conheça todos os vinhos da Larentis neste link aqui.

Você também pode gostar de…