Vinho Larentis Rosé Lolá 2021 – 750ml

R$79,00

Apenas 1 em estoque

SKU: 1.12.000192.01 Categorias: , Tags: , , , , ,

Descrição

Conheça o Vinho Larentis Rosé Lolá 2021

O Vinho Larentis Rosé Lolá 2021 é uma homenagem a matriarca da família, Theodora Larentis ou como gostava de ser chamada nonna Lóla. Uma de suas paixões está representada no rótulo, a arte em fazer dressa (trança feita com palha de trigo, que pode ser usada para fazer chapéus). Também era uma excelente costureira e mantinha seu hábito diário de beber um copo de vinho.

Na sua composição são utilizadas uvas Cabernet Franc e Merlot e sua graduação alcoólica é de 13%. Com coloração salmão límpido e brilhantes, o vinho Larentis Rosé Lolá apresenta notas de frutas vermelhas silvestres, e finas notas florais com um toque mineral. No paladar possui bom volume, equilibrado, aveludado e refrescante.

A temperatura ideal de serviço é de 8 a 10ºC.

O Vinho Larentis Rosé Lolá 2021 vem em garrafas de vidro de 750ml.

Como harmonizar o seu Vinho Larentis Rosé Lolá?

Harmonizar o Vinho Larentis Rosé Lolá será uma experiência deliciosa, pode confiar!

Os vinhos roses são ótimos para harmonizar com tábuas de frios. Para queijos procure os com sabor acentuado e marcante como os tipo Gruyere, os de mofo branco e até mesmo queijos de cabra.

Indicamos os seguintes queijos para este delicioso vinho:

  • Sol do Japi (Pé do Morro): inspirado nos queijos alpinos, este queijo é sensacional e combina muito bem com vinhos rosés.
  • Nuvem (Atalaia): queijo de mofo branco, macio e quase cremoso. Possui sabor suave e aroma viciante.
  • Rolinho do Bosque (Capril do Bosque): queijo de cabra em formato cilíndrico inspirado em um clássico francês.

O vinho Larentis Rosé Lolá também harmoniza muito bem com embutidos, neste caso temos uma linha completa de charcutaria que vale a pena conhecer. Clique aqui para conhecer os produtos.

Conheça a história dos vinhos Rosé

O vinho Rosé já era muito conhecido e consumido antes de se popularizar por todo o mundo. A sua produção data da época fenícios em cerca de 1.550 A.C. e dos gregos antigos há cerca de 600 A.C. Nesta época o vinho era feito de uma maneira que muitos apreciadores de vinho de hoje torceriam o nariz, diluindo o vinho tinto em água.

Antigamente, a água não era uma fonte muito segura para se hidratar. Porém, ao se combinar esta água com vinho, que contém álcool, as bactérias nocivas responsável por causar disenteria e outras doenças não tinham chance. Portanto, o jeito mais seguro de se hidratar era com um belo vinho Rosé.

Durante a idade média, os vinhos rosé começaram a ser produzido já com mistura de uvas brancas e roxas em Bordeux e logo ganharam muito popularidade entre os apreciadores. Nessa época ele era chamado de “Claret” e após o domínio da região pelos Britânicos ele não demorou para ganhar popularidade por toda a Europa. Até o início de 1900 o “Claret” e o os ingleses eram inseparáveis.

No século XIX, turistas franceses começaram a frequentar regiões como Côte d’Azur no sul da França. Após um longo dia nadando e relaxando, uma gelada taça de rosé era a pedida. Com isso, o vinho rosé ganhou o status de glamour e de bebida de verão.

Com isso, foi só um pulo para que esse vinho histórico ganhasse o mundo e nossos corações.

Gostou da história? Conheça mais sobre a história deste vinho aqui.

Quem produz o queijo vinho Larentis Rosé Lolá?

Degustar um vinho elaborado sob os cuidados de uma tradicional família do setor vitivinícola em cada etapa: é essa a experiência que o consumidor terá toda vez que abrir uma garrafa dos Vinhos Larentis.

Aromas, sabores e sensações se unem pela história de uma vinícola cuja tradição começou ainda em 1876, quando Arcangelo Gabriele Larentis, aos 19 anos, deixou a região do Trento, na Itália, para vir ao Brasil. Foi em terras brasileiras que a família Larentis se tornou uma das primeiras a cultivar as variedades Chardonnay e Cabernet Sauvignon no final da década de 70, e Merlot em Espaldeira no final da década de 80 na região dos FAMÍLIA LARENTIS vinhedos. Naquela época, a produção era destinada a outras vinícolas.

Com gerações cuja paixão pelo vinho moveu trajetórias de vida, não é de se duvidar que a família Larentis atingiria o seu principal sonho: uma vinícola própria, elaborando bebidas nas quais a identidade ecoa nas taças valorizando a qualidade e o cuidado com a produção.

Gostou do Vinho Larentis Rosé Lolá? Conheça todos os vinhos da Larentis neste link aqui.

Você também pode gostar de…